Projeção Astral. Parte Vlll.

O exterior.

Primeiro passeio fora de casa, com facilidade em projetar a minha consciência me veio uma dúvida sobre o retorno, haja vista que o retorno foi sempre de maneira involuntária, então precisava adquirir a técnica do retorno voluntario, pois pretendia percorrer distancia maiores, para ser mais sincero ir até o apartamento da minha eis, então na noite seguinte o meu objetivo principal era apenas observar como controlar o retorno, projetei novamente, como sempre a volta de trezentos e sessenta gruas, vaguei pela casa e depois retornei para o quarto e fiquei pairando sobre o meu corpo físico, tentei descer até ele e não conseguia, conseguia subir mas não conseguia descer até encostar nele, ai me bateu um desespero parecendo um pesadelo, como que fazendo um gesto desesperado de me agarrar ao meu corpo, quando tentei usar os braços, retornei, dessa vez um pouco assustado e ofegante, procurei alguns tópicos sobre o retorno da consciência ao corpo e encontrei pouquíssimos relatos de dificuldade sobre a volta e que é raro mas pode acontecer, mesmo essa tentativa frustrada de controlar o retorno não foi o suficiente para inibir as projeções, agora, diárias. Saindo para fora de casa, conseguir atravessar teto e o telhado sempre olhando para baixo, pairava sobre a minha casa, novamente o giro, não sei porque, mas é involuntário, olhei a minha casa de cima, vi a rua, vi um carro passando, não ouvi som, tudo no mais absoluto silencio, me afastei um pouco, uns quatro quarteirões, indo até um lago onde costumo passear com o meu cachorro, silencia total, a visão sempre de cima para baixo e em trezentos e sessenta gruas, não há sons nem cheiros, vi um banco de praça e tentei sentar, e ai que tentei sentar imediatamente retornei, fui dormir eufórico, só pensando na próxima. Nessa noite me veio uma suposição sobre o retorno, como eu tentei sentar no banco e para sentar eu projetei um corpo físico e com isso todo o processo de anulação do corpo, corpo é ancora, se desfez e o retorno novamente foi involuntário.



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo