O cliente e o gerente de banco. Parte II

Atualizado: 18 de fev.

Vamos abordar primeiramente o potencial cliente a procura de credito e sem relacionamento com o banco, geralmente é o que chamamos troca de dívidas. Como será a receptividade por parte da gerencia, é bom deixar bem claro que o gerente além de metas de captação como poupança, aplicações e produtos de fidelização como seguros, capitalização e previdência também tem metas de concessão capital de giro, financiamentos, investimentos e antecipação de recebíveis. O gerente tem mais segurança em operação de empréstimo para os cliente já fidelizados e com aqueles que são frutos de prospecção do que aquele que a demanda espontânea nesses casos haja vista que hoje quase que cem por cento da população já é bancarizada e na análise gerencial o cliente tomador que obviamente não consegue o referido credito em sua própria instituição é de cara visto com desconfiança apesar de existir ferramentas SISBACEN onde se pode consultar histórico de credito em outras instituições financeira, mas o gerente já de cara sem consulta prévia já fez a sua avaliação, não pense que o mesmo ira descarta-lo logo de cara e sem antes verificar a possibilidade da venda de alguns produtos de fidelização à pretexto da fidelização do cliente e logico a sua necessidade de bater metas, notando uma possibilidade real de vendas o mesmo se mostrara solicito no atendimento e caso no decorrer da negociação o pretendente apresente garantias reais solidas então dar-se andamento na formalização da demanda. Caso o pretendente não apresente interesse na aquisição dos produtos e não tenha garantias solidas para apresentar então a resposta de rotineira é a seguinte, vamos fazer a sua avalição e ligamos passando o resultado, e geralmente nem é feita a devida avaliação, espera-se um ou dois dias e ai liga informando que a demanda não foi aprovada. No caso do possível tomador se mostre solicito na compra de todos os produtos e não apresenta as garantias reais então o atendimento será um pouco diferente, a avaliação será feita e mesmo que se aprove o crédito pretendido o máximo será oferecido naquele momento será uma conta corrente, um cartão de credito, um limite mínimo de cheque especial sendo que o empréstimo pleiteado será negado e a culpa pela não aprovação será do scoring por conta do banco anterior dele também usando a pesquisa do SISBACEN e que na maioria das vezes é real. Deixamos aqui uma ressalva que aqueles empréstimos tipo financiamento para aquisição de bens onde o próprio bem serve como uma garantia real o atendimento será um pouco diferente com o gerente passando o tomador nas mesmas condições para equipe de apoio dar o andamento na operação, sem um prejulgamento apenas a confirmação rigorosa da autenticidade da documentação apresentada.




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo