Poeira estelar. A trapaça.

Atualizado: 28 de mar.

Durante o trajeto do galpão para minha casa recebo uma ligação do meu funcionário do sítio informando que tem uns homens lá no terreno e que ele acha que são os homens do helicóptero e estão vasculhado o terreno, pensei se tratar realmente dos homens do helicóptero então falai para ele que ok tudo bem pode deixar eles fazerem o trabalho deles pois já tínhamos sido informado da ação, só que chegando em casa me veio uma dúvida, será que são mesmo os homens do helicóptero, então ligo de volta para o meu ajudante e pergunto se ainda estavam lá, ele falou que não que foi rápido e que só tiveram no entulho e que tiraram os tijolos e a areia e que depois foram embora, ai imediatamente me veio no pensamento a conversa do bilionário sozinho no trator, então se confirma o que já desconfiava, era o implante do chip que marcou a localização exata do esconderijo do misterioso objeto vindo do espaço, depois dessa tentativa de trapaça do potencial comprador de roubar o meu objeto então imaginei que não iria mais concluir a transação com essa pessoa e ai retornei novamente ao computador na tentativa de encontrar um outro possível interessado. Então recebo uma ligação via chamada de vídeo, era o próprio falando que teve que retornar ao país dele mais que queira ficar com o objeto de qualquer maneira e que eu desse o meu preço, assim foi feito, precifiquei o objeto com um quantia que para mim é uma verdadeira fortuna em US$, esperava que ele regateasse pois estava disposto a vender até mesmo pela metade do que pedi, ele nem regateou, concordou com o preço pedido e perguntou como eu pretendia receber o pagamento, falei que seria uma transferência bancaria para a minha conta, então ele me pediu os dados da minha conta e o código SWIFT para efetuar a transferência, então respondi que ainda teria que abrir a conta pois não seria no Brasil, teria que abrir em um paraíso fiscal no Caribe e que precisaria da ajuda dele para esse fim, então ele respondeu que tudo bem me enviaria uma pessoa para me ajudar juntamente com um jatinho, falei que precisava de uns dias para tirar o meu passaporte pois não tinha ainda, ele falou ok assim que tiver pronto me avise. Imediatamente dei entrada na solicitação pela internet, preenchendo os meus dados, emiti o boleto de pagamento da taxa e fiz o agendando para a coleta da impressão digital e da foto o tempo estimado para a entrega do documente ficou em oito dias uteis depois de colhida a impressão digital e a foto. Assim que recebi o documento entrei em contato e informei que estava tudo pronto então ele agendou o dia e horário da minha viagem ao destino escolhido, no dia combinado fui ao aeroporto e chegando lá fui recebido pelo meu acompanhante de viagem que seria o meu assessor na abertura da conta no paraíso fiscal previamente escolhido, fizemos os tramites necessários para o embarque e nos dirigimos para aeronave e esperamos à bordo a liberação do voo, estavam na aeronave o piloto, o copiloto, uma comissária de bordo, o meu acompanhante e eu, a sensação de voar em um jatinho particular, ter um avião só para si é o máximo que uma pessoa afortunada pode querer e mais um iate também pois para essa classe de pessoas o céu é o limite. O meu acompanhante falava português e seria o meu cicerone durante a viagem, estadia e na abertura da conta no offshore escolhida por mim, durante o voo foi servido bebidas de excelente qualidade, canapês e uma refeição leve, o voo foi incrível, silencioso e rápido, durou seis horas e dezenove minutos conforme informou o piloto, pude até acompanhar o voo por um instante na cabine de comando e depois foi só relaxar nas poltronas de couto italiano tomando o meus drinks como um verdadeiro magnata. Chegamos em nosso destino e fui acomodado em um hotel de luxo. No dia seguinte, fomos ao encontro do bilionário possível potencial comprador do meu misterioso e valioso objeto vindo do espaço, assim que ele chegou e com ajuda do interprete continuamos a negociação no próprio hotel, e os acordos foram firmados, ele me pediu fotos do objeto pra comprovar que ainda estava comigo, então mostrei várias fotos do objeto na caçamba da camioneta e também da camioneta no galpão que eu havia alugado, e exigência principal era a de manter sigilo absoluta sobre transação, depois dos acordos selados, todos verbais, pois além do objeto não tinha mais nada que pudesse garantir aquela operação, rumamos então para o centro financeiro da cidade.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo